top of page

Elaine Morais

Soprano

Formada em Canto e Piano pelo conservatório Dramático e Musical Orestes Sinatra. Seus

estudos de canto iniciaram-se na ULM-Tom Jobim com a professora Lenice Prioli(em

memória).

Em 2005 foi agraciada com a Bolsa Vitae para aperfeiçoamento artístico onde pode

aprimorar a sua técnica e interpretação.

Participou de Máster Classes com renomados cantores como Carlos Vial, Kalud Kaludov,

Eliane Coelho, Elena Obraztsova, Carlo Colombara, Maestro Cesar Tello, entre outros. No

período de 2007 a 2017 recebeu orientação técnica e de repertório da professora Isabel

Matraca(em memória).

Participou do Ópera Estúdio da Escola Municipal de Música de São Paulo e integrou o Coro da

Osesp. Desde o início de 2003 é cantora do Coro Lírico Municipal de São Paulo.

Trabalhou com maestros como John Neschling, Graham Griffiths, Marcelo Ramos, João

Mauricio Galindo, Mário Záccaro, Sérgio Wernec, José Maria Florêncio, Júlio Medáglia,

Eduardo Strausser, Vitor Hugo Toro, Roberto Minczuk entre outros.

Interpretou Lady Billows na estreia brasileira da ópera Albert Herring, de Britten, no Teatro

São Pedro. Em 2007, no Theatro Municipal de São Paulo, foi Giovanna em concerto com

trechos da ópera Ernani. Em 2008, participou de Aida no Teatro Claudio Santoro e João e

Maria no Centro de Cultura Judaica. Em 2009, participou de montagens de Yerma, de Villa-

Lobos, no CPFL Cultura de Campinas, e de La Damoiselle Elue, de Debussy, no

TheatroMunicipal de São Paulo. Participou da série Vesperais Líricas do Theatro Municipal de

São Paulo. Em 2012, interpretou o papel de Duchesa na ópera Powder Her Face, de Thomas

Adès, no CPFL Cultura de Campinas.

Foi solista no Concerto de Abertura da Temporada 2013 e no Concerto Gala Lírica, ambos sob

a regência de John Neschling. Interpretou Amelia em Um Ballo in Maschera, em 2013, no

Palácio das Artes de Belo Horizonte, com regência de Marcelo Ramos e direção de Fernando

Bicudo.

No Teatro Municipal de São Paulo, fechou o ano de 2015 tendo a honra de ser solista no

Requiem de G.Verdi e neste ano de 2016 participou do Festival Beethoven sendo solista da

Fantasia Coral e da ópera Elektra de R.Strauss à frente da Orquestra Sinfônica Municipal e

Coral Lírico Municipal. Ainda no Teatro Municipal de São Paulo, interpretou “Abigaille” da

ópera Nabucco (G.Verdi), em outubro de 2017, sob regência do maestro Roberto Minczuk.

Elaine Morais participou da única manifestação artista erudita no Brasil em comemoração dos 500 anos da Reforma Protestante, que aconteceu com a Sinfônica de Campinas,sob regência do maestro Vitor Hugo Toro, onde foi apresentado o Oratório Elias de Mendelssohn.

Em 2021 foi solista da Missa da Coroação de Mozart, no Theatro Municipal de São Paulo,

junto ao Coral Lirico e OSM, sob regência do Maestro Sérgio Wernec.

Em 2022 interpretou a personagem “Maria-Vai” na estreia mundial da ópera “Homens de

Papel”, composta por Elodie Bouny.

Desenvolve repertório de Soprano Lírico Pleno.






Elaine Morais

bottom of page